terça-feira, 17 de maio de 2005

Eternal Sunshine of a Spotless Mind

Neste fim de semana re-assisti a Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças. Realmente é um filme para ser visto pelo menos duas vezes. Agora sem ter que ficar tentando entender os fatos, deu pra perceber um pouco melhor a poesia do filme. Até que ponto podemos apagar alguém da nossa vida? Se tudo o que ficasse fossem apenas lembranças...
Num relacionamento sincero, verdadeiro, intenso, a gente fica impregnado da outra pessoa. Fiquei pensando como Joel conseguiu juntar todas as coisas tangíveis que lhe lembrassem Clementine em apenas dois sacos!!! Bem, mas o que se vê de fato é que não adianta simplesmente apertar delete... E quer saber? Mesmo que fosse assim não seria bom!

5 comentários:

  1. Pa, eu tambem adorei esse filme. Ainda vamos conversar sobre ele quando eu voltar. Acho ele intrigante porque as duas amigas que foram comigo nao gostaram e eu amei.

    ResponderExcluir
  2. Eulina e Pa, eu também amei. Em vários momentos tentei imaginar como seria se fosse! Sabem? E no final das contas, eu nem queria que isso existisse. Deve ser mais fácil não sofrer, pra quem está num momento muito difícil. Mas o difícil passa, e as lembranças boas ficam para sempre! Apagá-las é negar a própria felicidade.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Pois é Ná, é assim que eu penso!

    ResponderExcluir
  4. nao assisti, ja ouvi falar, mas ai melhor nao opinar.. nao faço profissionalmente nao linda, mas adoro lays.. fiz pra muita gente e vivo trocando o meu feito calcinha.. rs , ao menso é assim que minhas amigas dizem..kkk enjoo facilmente.. e como adoro mexer no PHoto shop e no Paint.. entao me divirto.. adorei tua visita.. e teu cantinho esta um gracinha sim, super organizado.. bitocassssssssss

    ResponderExcluir
  5. Amiga, que bela reflexão sobre aquele filme tão confuso. Definitivamente, preciso assisti-lo mais uma vez, hehe.
    Um beijo. Ah, adorei o seu mural.
    Eliana

    ResponderExcluir